Home / Destaque / Artigo: Na pandemia, as telecomunicações são a grande parceira da conexão de pessoas

Artigo: Na pandemia, as telecomunicações são a grande parceira da conexão de pessoas

Carlos Nazareth Motta Marins

Nas últimas semanas tivemos as nossas vidas completamente afetadas pela pandemia da Covid-19. De forma repentina as pessoas tiveram que praticar o isolamento social como forma de minimizar o contágio e a proliferação do vírus. Esta necessidade de isolamento alterou a dinâmica de vida de todos de maneira direta ou indireta, colocando-nos em um quadro grave de indefinições quanto à saúde da humanidade e quanto aos desdobramentos econômicos.

Os efeitos deste isolamento social só não foram maiores em função da possibilidade de as pessoas se conectarem ao mundo exterior através dos sistemas de telecomunicações.

Esses sistemas sempre permitiram a humanidade se comunicar de forma eficiente, desde seus primórdios no século 19. Ao longo de todo este período, tivemos o desenvolvimento do telégrafo, do telefone, do rádio, da televisão, dos satélites, das fibras ópticas, das comunicações móveis celulares e da internet.

Todas estas modalidades de telecomunicações conviveram por muito tempo de forma praticamente separadas. No entanto, as técnicas de digitalização aplicadas a cada um dos tipos de informação e comunicação permitiram que as diferentes mídias pudessem se integrar e, com isso, serem geradas, transmitidas e reproduzidas em ambientes únicos, consolidando o que hoje chamamos de convergência digital.

Atividades – Esta integração de mídias e serviços é que está permitindo que milhares de pessoas e segmentos da economia se mantenham em atividade a partir de suas casas, realizando suas tarefas de trabalho, estudando e cumprindo com os compromissos escolares, realizando compras de produtos e serviços, desfrutando de entretenimento das mais variadas formas de arte e cultura, como as transmissões ao vivo de espetáculos, acesso aos acervos de bibliotecas e museus e as diversas outras possibilidades de imersão em um mundo virtual.

Na dimensão do trabalho, os computadores portáteis e os smartphones passaram a funcionar como ferramentas eficientes para que uma gama de profissionais realize suas funções de casa. As necessidades de reuniões estão sendo supridas de forma eficiente pelas diversas plataformas de vídeoconferência, que permitem não só a transmissão de áudio e vídeo, como também o compartilhamento de documentos que podem ser discutidos pelos membros de uma dada reunião. Além disso, estas plataformas abrangem muitas funcionalidades, oferecendo aos seus usuários recursos de telefonia, soluções baseadas em inteligência artificial para melhoria da colaboração em grupo, gravação e arquivamento de reuniões, criação de políticas de uso que se estendem a organização de reuniões e até a realização de eventos ao vivo.

A disseminação das videoconferências é a grande novidade produzida pela Covid-19 nas telecomunicações Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Confidencialidade – Os cuidados com segurança cibernética garantem que até os trabalhos que requerem confidencialidade sejam realizados de forma remota e segura. Para as escolas e universidades, os repositórios de conteúdo em nuvem e o uso das plataformas de vídeoconferência têm permitido aos alunos e professores desempenhar as suas funções e manter o desenvolvimento de suas atividades.

Na esfera da saúde, as telecomunicações estão tendo um papel fundamental em diferentes aspectos da prática médica, beneficiando não somente os profissionais de saúde como também os pacientes. Além da possibilidade de equipes médicas se reunirem à distância e discutirem procedimentos e tratamentos ao combate da pandemia, muitos pacientes podem de suas casas serem atendidos por um médico em casos mais simples de enfermidades sem correrem o risco de contaminação por comparecimento em ambientes de risco.

Somado a isso, através das redes de telecomunicações, os supercomputadores de grandes corporações podem ser colocados à disposição dos centros de pesquisa para executar cálculos referentes às complexas simulações que permitem entender como o vírus se comporta no organismo. A compreensão das formas como o coronavírus interage com as células permite aos cientistas criar estratégias de combate, formulando medicamentos e vacinas.

As autoridades sanitárias estão fazendo uso, ao redor do mundo, do recurso de monitoração de aglomerações de pessoas através dos sistemas de posicionamento global (GPS) existentes nos smartphones para emitir alertas de risco, agindo de maneira rápida e direta na contenção do contágio.

Muitos outros exemplos podem ser dados a respeito do uso das telecomunicações neste novo dia a dia, mas o mais importante é que tenhamos a visão de que as telecomunicações estão permitindo ao mundo funcionar e se relacionar. Talvez uma das maiores contribuições das telecomunicações neste momento de apreensão seja aproximar pessoas. Nada pode trazer mais equilíbrio emocional do que ver, ouvir e conversar com aqueles que fazem parte de nossas vidas.

O investimento em tecnologias e sistemas cada vez mais sofisticados, que incluam fibras ópticas, comunicação via satélite e comunicação móvel 5G, é que permitirão oferecer aos seres humanos cada vez mais possibilidades de se desenvolverem e serem beneficiados diretamente pela infinidade de tecnologias que surgem a cada dia. O mundo será diferente depois deste episódio e as telecomunicações contribuirão e muito para esta mudança!

Carlos Nazareth Motta Marins é engenheiro eletricista e mestre em telecomunicações pelo Inatel, do qual é diretor

SME/Assessoria de Comunicação

 

 

Sobre CPD

Veja Também

Artigo: Transformação digital deve ser em benefício do cidadão

Rodrigo Paiva Quando se discute transformação digital na área pública, é preciso ter em mente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.